Telefone Atendimento

(11) 4602-4805
(11) 987613435

Encontre
seu  Imóvel

  • Qual Tipo de Negócio ?
  • Venda
  • Locação
  • Selecione uma cidade
  • CABREUVA
  • INDAIATUBA
  • ITAPEVA
  • ITU
  • JUNDIAI
  • MONTE MOR
  • PARIQUERA-ACU
  • PRAIA GRANDE
  • SALTO
  • SOROCABA
  • SUMARE
  • Qual o Tipo de Imóvel ?
  • Apartamento/Flat
  • Barracão/Galpão/Armazém
  • Casa
  • Chácara
  • Escritório/Salão/Sala Comercial
  • Fazenda/Haras/Sítio
  • Loft
  • Outros tipos de imóvel
  • Terreno
  • Quartos
  • Indiferente
  • 0 a 2
  • 2 a 3
  • 3 a 4
  • 4 a 5
  • 5 ou mais


IMÓVEIS EM  DESTAQUE

Casa

2 Quarto(s) | 1 Suíte(s)
JD. ELIZABETH
SALTO-SP
Cód: CS-304

$295,000.00

Casa

2 Quarto(s) | 1 Suíte(s)
JD. 3 MARIAS
SALTO-SP
Cód: CS-296

$325,000.00

Casa

3 Quarto(s) | 1 Suíte(s)
COND. CENTRAL PARQUE
SALTO-SP
Cód: CSC-288

Casa

3 Quarto(s) | 1 Suíte(s)
JD. CELANI
SALTO-SP
Cód: CS-306

$410,000.00

Casa

3 Quarto(s) | 3 Suíte(s)
COND. MONTE BELO
SALTO-SP
Cód: CSC-287

$2,100,000.00

Casa

2 Quarto(s)
COND. RESIDENCIAL CONTE
SALTO-SP
Cód: LOC-123

$220,000.00

Apartamento

2 Quarto(s) | 1 Suíte(s)
ED. RESIDENCIAL MADRI
SALTO-SP
Cód: CSC-286

$220,000.00

Terreno


JD. PANORAMA
SALTO-SP
Cód: LT-154

$400,000.00

Casa

2 Quarto(s)
CENTRO
SALTO-SP
Cód: CS-303

$300,000.00

Casa

2 Quarto(s)
MADRE PAULINA
SALTO-SP
Cód: LOC-141

Apartamento

2 Quarto(s) | 1 Suíte(s)
COND. RES. ALPHA CLUB
SOROCABA-SP
Cód: CSC-271

$215,000.00

Barracão


JD. SAO JOAO
SALTO-SP
Cód: LOC-140

$320,000.00
Locação:$2,500.00

ÚLTIMOS CADASTRADOS

$550,000.00

Casa
3 Quarto(s)
| 1 Suíte(s)
JD. PARAISO
ITU-SP


Locação:$1,150.00

Sala Comercial
CENTRO
SALTO-SP

$220,000.00

Sobrado
3 Quarto(s)
SALTO DE SAO JOSE
SALTO-SP

Casa
3 Quarto(s)
| 1 Suíte(s)
COND. CENTRAL PARQUE
SALTO-SP

$410,000.00

Casa
3 Quarto(s)
| 1 Suíte(s)
JD. CELANI
SALTO-SP


Locação:$2,300.00

Salão Comercial
JD. DAS NAÇÕES
SALTO-SP

NOTÍCIAS

Fundos investidores do Facebook apoiam proposta para retirar Zuckerberg da presidência do conselho

Juntos, os quatro fundos detêm mais de 1 bilhão de dólares em ações da rede social. Eles assinam proposta do fundo de investimento Trillium, divulgada em julho. Recortes de papelão em tamanho real com o rosto do presidente do Facebook, Mark Zuckerberg, foram colocados diante do Capitólio, em Washington (EUA), com a frase 'Conserte o Fakebook', em protesto chamando atenção para milhões de contas falsas que seguem ativas e são usadas para espalhar 'fake news' Saul Loeb/AFP Fundos que detêm ações do Facebook se juntaram para apoiar uma proposta que removeria o presidente e fundador da rede social, Mark Zuckerberg, da presidência do conselho. Segundo os acionistas, o executivo teria lidado mal com os diversos escândalos que o Facebook enfrentou recentemente. A notícia foi adiantada pelo portal americano “Business Insider”. A proposta, que deve ser votada no próximo encontro de acionistas do Facebook, em maio de 2019, pede que o conselho consultivo do Facebook estabeleça a presidência como um cargo independente. Entre os fundos estão os tesouros estaduais dos estados americanos de Illinois, Rhode Island e Pensilvânia e também Scott Stringer, Controlador Fiscal de Nova York. Eles se juntaram ao fundo de investimentos Trillium, que trouxe o assunto à tona em julho. Com o suporte desses fundos, que juntos controlam mais de US$ 1 bilhão em ações do Facebook, a proposta passa a ganhar mais corpo. A proposta da Trillium cita alguns escândalos envolvendo o Facebook como motivo de mudança, como o uso da rede social para mudar os rumos das eleições americanas em 2016, bem como o caso Cambridge Analytica, empresa britânica que fez mal uso de dados pessoais disponíveis no Facebook em prol de campanhas políticas. O vazamento, em setembro deste ano, de informações de mais de 30 milhões de usuários também entrou nos motivos do fundo. Acionistas contra Zuckerberg Uma proposta semelhante já havia sido colocada sob votação na reunião de acionistas do ano passado, mas, embora tenha sido aprovada por 51% dos acionistas, a ideia não foi pra frente pela estrutura acionária da empresa. No Facebook, ações Classe B tem 10 vezes mais poder de voto do que ações Classe A — e Mark Zuckerberg tem 75% das ações Classe B da empresa. Diante desse controle, as chances de a proposta atual não ser aprovada são significativas. Apesar disso, o incômodo cresce entre os acionistas da rede social. “Nós precisamos que o conselho do Facebook faça um comprometimento sério em lidar com os riscos reais — em termos de reputação, regulação, e democracia — que estão impactando a companhia”, disse Stringer, controlador fiscal de Nova York, em um depoimento. Ele supervisiona cerca de US$ 895 milhões em ações da empresa. O Facebook não comentou a proposta com o “Business Insider”.

Empresa chinesa se une a Vale do Silício para diminuir receios sobre inteligência artificial

Baidu é a primeira chinesa a entrar em consórcio de inteligência artificial que conta com Google, Apple e Facebook. Sede do Baidu em Shanghai, na China. Aly Song/Reuters A empresa de buscas online Baidu se tornou a primeira companhia chinesa a participar de uma aliança sobre inteligência artificial, liderado por empresas dos Estados Unidos, em meio a choques políticos gerada pela competição de ambos os países na área. Criado em 2016, a ideia da Parceria em Inteligência Artificial (PAI), grupo que conta com grandes empresas de tecnologia — como Google, Apple, IBM e Facebook — é diminuir as tensões sociais em torno da inteligência artificial. A aliança desenvolve diretrizes éticas para pesquisa e melhores práticas em inteligência artificial em parceria dessas empresas com acadêmicos e especialistas em ética. "Admitir nosso primeiro membro chinês é um importante passo para construir uma parceria realmente global", disse Terah Lyons, diretora-executiva da Parceria. Entre os receios em relação a esse tipo de tecnologia está o medo de que as máquias se tornem mais inteligentes que as pessoas, algo alarmado pelo bilionário Elon Musk, presidente da montadora Tesla. Especialistas também temem que terroristas e criminosos lancem mão de inteligência artificial. No ano passado, o Ministério da Indústria da China nomeou a Baidu como uma das quatro campeãs nacionais em IA. O país tem interesses diretos na tecnologia e no ano passado traçou estratégias para ter um mercado doméstico de inteligência artificial avaliado em quase US$ 150 bilhões nos próximos anos. A Baidu, que comanda o maior negócio de buscas na China, tem investido pesado em inteligência artificial, a exemplo dos carros autônomos. No projeto Apollo, que planeja desenvolver um sistema de direção autônoma, a Baidu trabalha junto a grandes montadoras como Ford e BMW. Em uma entrevista à rede americana “CNN” no ano passado, o presidente da Baidu chegou a afirmar que “a inteligência artificial é a nova eletricidade, uma tecnologia que irá mudar indústria atrás de indústria”. A inclusão da Baidu no grupo acontece no meio de uma disputa política entre EUA e China por causa de transferência de tecnologia — uma briga que tem gerado barreiras tarifárias de ambos os lados.

Congresso derruba veto de Temer e libera piso de R$ 1.550 para agentes de saúde

Piso estava congelado desde 2014, e presidente vetou reajuste aprovado pelo Legislativo. Pelo texto, remuneração mínima passará dos atuais R$ 1.014 para R$ 1.550 até 2021. Agentes comunitários de saúde (parte de cima da foto) acompanham votação no plenário da Câmara; deputados (parte de baixo da foto) discutem o reajuste para a categoria Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados O Congresso Nacional derrubou nesta quarta-feira (17) um veto do presidente Michel Temer e, com isso, liberou o piso de R$ 1.550,00 para os agentes comunitários de saúde e de combate a endemias. A remuneração mínima atual da categoria é de R$ 1.014,00 e estava congelada desde 2014. Após o Congresso aprovar o reajuste, Temer vetou. O governo argumentou que o novo piso representará aumento dos gastos públicos. A TV Globo procurou o Ministério da Fazenda para saber o impacto e aguardava resposta até a última atualização desta reportagem. O governo também argumentou que aumento de despesa com pessoal nos 180 dias anteriores ao final do mandato do Poder Executivo pode ser enquadrado na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). O reajuste Pelo texto, o reajuste será concedido da seguinte maneira: R$ 1.250,00 a partir de 1º de janeiro de 2019; R$ 1.400,00 a partir de 1º de janeiro de 2020; R$ 1.550,00 a partir de 1º de janeiro de 2021. Votação A votação desta quarta-feira foi realizada por meio de cédula e, no plenário da Câmara, não houve oposição à derrubada do veto. Durante a sessão, um grupo de agentes comunitários acompanhou a votação das galerias do Congresso e aplaudiu a aprovação. Justificativa do governo Quando Temer vetou o reajuste para a categoria, o governo alegou considerar o aumento inconstitucional por não ter sido uma iniciativa do Poder Executivo. O reajuste não constava da versão original da medida provisória enviada pelo governo. O texto do Executivo apenas estabelecia normas para o exercício profissional da categoria, como jornada de trabalho de 40 horas semanais. Durante a tramitação no Congresso, porém, os parlamentares colocaram a previsão de reajuste.

CRECI 76.460

Avenida Dom Pedro II, 604
SALTO / SP
CEP 13.320-240
Tel. +55 (11) 4602-4805
debarrosimoveis@gmail.com

Desenvolvido por
Sites para Imobiliaria