Telefone Atendimento

(11) 4602-4805
(11) 987613435

Encontre
seu  Imóvel

  • Qual Tipo de Negócio ?
  • Venda
  • Locação
  • Selecione uma cidade
  • CABREUVA
  • INDAIATUBA
  • ITAPEVA
  • ITU
  • JUNDIAI
  • MONTE MOR
  • PARIQUERA-ACU
  • PRAIA GRANDE
  • SALTO
  • SOROCABA
  • SUMARE
  • Qual o Tipo de Imóvel ?
  • Apartamento/Flat
  • Barracão/Galpão/Armazém
  • Casa
  • Chácara
  • Escritório/Salão/Sala Comercial
  • Fazenda/Haras/Sítio
  • Loft
  • Outros tipos de imóvel
  • Terreno
  • Quartos
  • Indiferente
  • 0 a 2
  • 2 a 3
  • 3 a 4
  • 4 a 5
  • 5 ou mais


IMÓVEIS EM  DESTAQUE

Casa

2 Quarto(s) | 1 Suíte(s)
JD. CELANI
SALTO-SP
Cód: CS-278

$195,000.00

Casa

2 Quarto(s)
MADRE PAULINA
SALTO-SP
Cód: LOC-141

Apartamento

2 Quarto(s) | 1 Suíte(s)
COND. RES. ALPHA CLUB
SOROCABA-SP
Cód: CSC-271

$215,000.00

Barracão


JD. SAO JOAO
SALTO-SP
Cód: LOC-140

$320,000.00
Locação:$2,500.00

Casa

3 Quarto(s) | 1 Suíte(s)
COND. ILHA DAS ÁGUAS
SALTO-SP
Cód: LOC-139

Locação:$2,100.00

Casa

2 Quarto(s) | 1 Suíte(s)
JD. PANORAMA
SALTO-SP
Cód: CS-302

$240,000.00

Sobrado

3 Quarto(s) | 1 Suíte(s)
CENTRO
SALTO-SP
Cód: LOC-135

Locação:$3,500.00

Casa

2 Quarto(s)
COND. RESIDENCIAL CONTE
SALTO-SP
Cód: LOC-123

$220,000.00
Locação:$1,200.00

Terreno


RESIDENCIAL FABRI
SALTO-SP
Cód: LT-153

$350,000.00

Casa

2 Quarto(s) | 1 Suíte(s)
VILA FLORA
SALTO-SP
Cód: LOC-129

Locação:$1,200.00

Casa

3 Quarto(s) | 1 Suíte(s)
COND. MILIONI
SALTO-SP
Cód: CSC-056

$1,100,000.00

Casa

4 Quarto(s) | 2 Suíte(s)
ICARAÍ FECHADO
SALTO-SP
Cód: CSC-279

$399,000.00

ÚLTIMOS CADASTRADOS

Casa
2 Quarto(s)
MADRE PAULINA
SALTO-SP

$136,000.00

Terreno
COND. COSTA DAS AREIAS
SALTO-SP

$320,000.00
Locação:$2,500.00

Barracão
JD. SAO JOAO
SALTO-SP


Locação:$2,100.00

Casa
3 Quarto(s)
| 1 Suíte(s)
COND. ILHA DAS ÁGUAS
SALTO-SP


Locação:$1,400.00

Apartamento
2 Quarto(s)
| 1 Suíte(s)
JD. NOVA ERA
SALTO-SP

$240,000.00

Casa
2 Quarto(s)
| 1 Suíte(s)
JD. PANORAMA
SALTO-SP

NOTÍCIAS

Valor de mercado da Amazon supera US$ 900 bilhões, e empresa se aproxima da Apple

Um investidor que comprasse 1 ação da Amazon por US$ 18 no IPO, em 1997, teria agora um investimento de mais de US$ 22,2 mil. O valor de mercado da Amazon.com atingiu US$ 900 bilhões nesta quarta-feira (18) pela primeira vez, um marco importante em sua trajetória de 21 anos como uma companhia listada e ameaçando superar a Apple como a mais valiosa de Wall Street. Depois que Jeff Bezos fundou a empresa de venda de livros online em sua garagem em 1994, a Amazon sobreviveu à crise das empresas pontocom e expandiu-se em toda a indústria de varejo, alterando a forma como os consumidores compram produtos e desencadeando uma luta entre lojas físicas. Jeff Bezos se torna a pessoa mais rica da história moderna, com fortuna de US$ 150 bilhões Após anunciar que vendeu mais de US$ 100 milhões em produtos durante a venda anual do Prime Day, o valor de mercado da Amazon atingiu US$ 902 bilhões. As ações da Amazon subiram mais de 57% em 2018, com uma valorização de 123 mil por cento desde sua listagem na Nasdaq, em 1997. Um investidor que comprasse 1 ação da Amazon por US$ 18 no IPO teria agora um investimento de mais de US$ 22,2 mil. Atual sede da Amazon em Seattle, no Estados Unidos. David Ryder / France Presse A Amazon, o serviço de streaming de vídeo Netflix e um punhado de empresas de tecnologia de peso pesado alimentaram a recuperação de Wall Street nos últimos anos. A Apple superou a Exxon Mobil no fim de 2011 como a empresa dos EUA com o maior valor de mercado de ações. As ações da empresa no Vale do Silício subiram 12% em 2018, elevando o valor do mercado de ações a US$ 935 bilhões. A Amazon divulga seus resultados em 26 de julho e a Apple apresenta os seus 31 de julho. A Amazon superou a Microsoft como terceira maior empresa dos EUA em valor de mercado em fevereiro. Desde então, a Microsoft foi superada pela Alphabet , dona do Google.

Macri reconhece que crescimento econômico da Argentina vai diminuir

Apesar da crise, presidente argentino acredita que a inflação deve diminuir 10 pontos no próximo ano. O presidente da Argentina, Mauricio Macri, admitiu nesta quarta-feira (18) que, após as dificuldades dos últimos meses, o crescimento econômico do país será menor. O presidente da Argentina, Mauricio Macri, durante cerimônia na Casa Rosada, em Buenos Aires Argentine Presidency/Handout via Reuters Em entrevista coletiva na residência de Olivos, perto de Buenos Aires, Macri disse que, apesar da "tempestade econômica" que fez a inflação disparar nos últimos meses, reduzir o índice continua como "absoluta prioridade" de seu governo. As atuais projeções indicam que a Argentina vai fechar o ano com uma inflação de 30%, mas Macri mostrou confiança de que pode fazer o índice diminuir mais de dez pontos percentuais em 2019. Para 2020, o presidente acredita que a taxa estará "mais perto de um dígito". FMI aprova acordo de US$ 50 bilhões de financiamento para a Argentina Disparada do câmbio e inflação: entenda a crise na Argentina Macri afirmou que a origem da inflação está em um "Estado que gasta muito mais do que recebe de impostos" e, embora não tenha revelado um plano para controlar o déficit público, descartou uma alta da pressão sobre as contas do governo. "Não podemos pagar mais impostos", disse o presidente.

Relator propõe autorizar fim das 'golden shares' desde que governo seja indenizado
Ministro do TCU José Múcio defendeu ainda que governo apresente justificativa para abrir mão desse tipo de ação, que o governo detém em ex-estatais e que dá direitos especiais. O ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) José Múcio propôs nesta quarta-feira (18) que a corte libere o governo a abrir mão das chamadas "golden shares" - ações especiais que a União detém em ex-estatais e que dão poderes especiais, entre eles o de vetar decisões importantes. Múcio, porém, condicionou a autorização ao pagamento de indenização ao governo. Múcio é relator no TCU de um processo que analisa uma consulta feita pelo ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles e que questiona se o governo pode se desfazer de "golden shares" sem contrapartida financeira. O ministro considerava as "golden shares" um entrave a investimentos e que esse poder especial detido pelo governo era mal visto pelo mercado. Atualmente o governo tem essas ações na Vale, IRB-Brasil Resseguros e Embraer, que recentemente anunciou acordo com a Boeing para a venda de sua divisão de aviação comercial. A análise do processo pelo plenário do tribunal estava prevista para ocorrer nesta quarta, mas foi adiada depois de um pedido de vistas feito pelo ministro Vital do Rego. Justificativa Em sua proposta de acórdão, Mucio defende que, para abrir mão de "golden share", o governo precisa justificar porque a ação especial não é mais necessária. Além disso, o ministro apontou que só vale a pena o governo se desfazer delas se receber indenização por isso. "A extinção da ação de classe especial, em qualquer caso, só se justifica se puder, a União, obter vantagem financeira proporcional à correspondente valorização estimada da companhia em negociação com os seus acionistas por meio de procedimentos a serem regulamentados por norma especifica", disse o ministro. Embraer/Boeing Depois de anunciar o seu voto, o ministro Mucio comentou sobre o acordo entre Embraer e Boeing e afirmou que, nesse caso, não cabe ao TCU definir regra para o que será feito com a "golden share" que o governo detém na empresa, apenas fazer que a lei se cumpra. "Nós do TCU não fomos avisados se essa 'golden share' é ligada a uma área [militar] ou outra [comercial]. A 'golden share' é um instrumento que foi criado para áreas específicas e estratégicas do governo", disse. Segundo ele, é preciso um entendimento entre a área militar e a econômica da Embraer para definir qual a abrangência da "golden share" do governo na empresa. Múcio chegou a adiar a apresentação do seu voto após o anuncio do acordo entre as duas fabricantes, que prevê a criação de uma nova empresa apenas para a área de aviação comercial da Embraer A nova empresa é avaliada em US$ 4,75 bilhões. A Boeing terá 80% de participação e, a Embraer, 20%. Pelo acordo, o governo manterá a "golden share" da antiga Embraer, que passaria a deter as áreas de aviação militar e aviação executiva da empresa, mas não terá nenhuma ação especial na nova empresa.

CRECI 76.460

Avenida Dom Pedro II, 604
SALTO / SP
CEP 13.320-240
Tel. +55 (11) 4602-4805
debarrosimoveis@gmail.com

Desenvolvido por
Sites para Imobiliaria